This site uses cookies. To browse the site you are consenting to their use. Learn more about cookies. close

Vacinas

A medicina preventiva assume hoje o papel mais importante de toda a medicina veterinária. A vacinação é, sem dúvida, o melhor método de prevenção contra as doenças infecciosas, contribuindo para a diminuição de morbilidade e mortalidade nos animais de companhia.
Seguir rigorosamente o protocolo vacinal, estabelecido pelo Médico Veterinário, pode poupar a vida do seu companheiro.



CÃES

Como posso proteger o meu cão de estimação?

Assim que nasce, o cachorro está protegido dos agentes patogénicos com os anticorpos obtidos através do leite materno. Assim que termina o período de amamentação, o cachorro fica mais vulnerável a doenças infeciosas.

O que devo fazer?

Agora o tutor passa a ser responsável por protege-lo, através da Vacinação.
A Vacinação é a única forma de prevenir certas doenças ao longo da vida do seu cão.
Aconselhe-se com o seu Médico Veterinário!

Quem pode vacinar o meu cão de estimação?
Em Portugal, só um médico veterinário com formação adequada e reconhecida pode administrar vacinas aos animais.

Como devo Vacinar?
O Plano de Vacinação tem de ser adequado ao seu animal e deve ser definido por um Médico Veterinário. Ele elabora o Plano de Vacinação.
Este Plano é feito com base na raça, idade, estado de saúde estilo de vida do animal.
Aconselhe-se com o seu Médico Veterinário!

Quando devo Vacinar o meu cão de estimação?
A primeira Vacina é administrada entre as seis e as oito semanas de vida do cachorro e tem o objetivo de impedir o desenvolvimento do Parvovírus.
Três ou quatro semanas depois deve fazer reforço desta Vacina.

Outras Vacinas importantes:
O cachorro deve ser vacinado contra a Leptospirose, a Esgana e a Parainfluenza.
O segundo reforço desta Vacina é feito quatro semanas depois e o último reforço deve ser feito após as 16 semanas de vida do animal.

Alerta!
Durante o Plano de Vacinação inicial - “primovacinação”, o cachorro não deve contactar com animais doentes ou que não estejam vacinados.

Atenção!
Até aos 6 meses de idade é obrigatória a colocação de Microchip e a Vacinação contra a raiva.

Essencial!
O reforço anual de cada Vacina para que o seu animal de estimação se mantenha devidamente protegido!

Aconselhe-se com o seu Médico Veterinário!

Primovacinação

1ª VACINA

6 Semana

Parvovirose

2ª VACINA

9 Semana

Parvovirose; Esgana;

Leptospirose; Hepatite Vírica

Coronavirus

3ª VACINA

12 Semana

Parvovirose; Esgana;

Leptospirose; Hepatite Vírica

Coronavirus

4ª VACINA

16 Semana

(Reforço)

Parvovirose; Esgana;

Leptospirose; Hepatite Vírica

Coronavirus

5ª VACINA

19 Semana

Tosse do canil

6ª VACINA

22 Semana

Tosse do canil; Raiva

7ª VACINA

25 Semana

Leishmaniose; 3 doses cada 3 semanas

É ESSENCIAL O REFORÇO ANUAL DE CADA

 VACINA PARA QUE O SEU ANIMAL SE MANTENHA

DEVIDAMENTE PROTEGIDO


GATOS

Como posso proteger o meu gato de estimação?

As primeiras defesas do gatinho são dadas pela sua mãe, durante a amamentação.

O gatinho recebe os nutrientes necessários, mas também o colostro, que é o primeiro leite materno que contém as defesas necessárias para o manter protegido durante os primeiros 30 a 40 dias de vida.


E a seguir, como é que o protejo?

Passado este tempo de proteção o gatinho necessita da proteção dada pelas Vacinas.

Deve levá-lo ao Veterinário entre os 40 a 45 dias de idade.

A vacinação é a única forma de prevenir certas doenças ao longo da vida do seu gato.

Aconselhe-se com o seu Médico Veterinário!

Quem pode vacinar o meu gato de estimação?

Em Portugal, só um médico veterinário com formação adequada e reconhecida pode administrar vacinas aos animais.


Como devo Vacinar?

O Médico Veterinário elabora o Plano de Vacinação, adequado ao seu gato.

Este Plano é feito com base na raça, idade, estado de saúde estilo de vida do animal.

Aconselhe-se com o seu Médico Veterinário!

O meu gato não tem acesso ao exterior, preciso de o vacinar?

Se os gatos não saírem de casa não estão livres de perigo!

Os agentes infeciosos, que lhes provocam doenças graves, podem ser transportados pela roupa ou pelo calçado do próprio tutor. 

Também os contactos esporádicos do seu gato com outros animais de estimação, em fins-de-semana, férias de verão, saídas para terraços ou telhados, podem dar origem a doenças graves.


Aconselhe-se com o seu Médico Veterinário!


Partilhar:

MAIS
HVG © Todos os direitos reservados